BLOG

Entenda o significado dos códigos das ações

Compartilhe

Share on facebook
Share on linkedin
Share on email
Share on print

No mercado financeiro, códigos como PETR4* ou VALE3, por exemplo, são muito conhecidos e geram bastante interesse. Mas será que você sabe qual é o significado dos códigos das ações listadas na bolsa brasileira?

Os códigos como PETR4 são formulados de acordo com um padrão de números e letras que ajudam o investidor a identificar a empresa e o tipo de ação que corresponde ao código.

Entender o significado de cada uma dessas siglas ajuda os investidores a identificar os tipos de ações disponíveis na Bolsa para investir da melhor forma no home broker da corretora.

Conheça o significado dos códigos das ações

Na bolsa brasileira, os códigos das ações são compostos por quatro letras e um número.

Para identificar essas siglas, é só procurar uma lista disponível no home broker da corretora.

Caso o objetivo seja comprar ações da Petrobras, por exemplo, é preciso encontrar o código de ação correspondente à empresa.

Depois disso, você pode iniciar uma operação com PETR4 , PETR3 ou até qualquer outra ação que esteja na sua mira.

Além disso, existem várias diferenças entre os códigos de mercado à vista, mercado de fracionário e mercado a termo. O que vamos explicar a seguir.

Tipos de ações

Existem dois tipos básicos de ações disponíveis:

Ações preferenciais (PN)

Elas oferecem preferência aos acionistas sem pagamento de dividendos e em caso de liquidação da empresa. Traduzindo: no caso de falência, os que têm mais chance de recuperar seu investimento do que aqueles que possuem ações ordinárias.

Ações ordinárias (ON)

Dão direito ao voto na assembleia para quem é acionista. Quanto maior a quantidade, maior o peso do voto.

Além desses tipos, como empresas podem emitir outras classes de ações como PNA, PNB, PNC, que diferem de acordo com a distribuição de dividendos, restrição de quantidade de posse etc.

Também é possível encontrar como Units, que são “pacotes” com PNs e ONs em uma proporção específica, identificada com o final 11.

Composição dos códigos como PETR4 e VALE3

Cada letra e cada número pode alterar totalmente o significado dos códigos das ações. Por isso, é preciso entender muito bem o que cada um quer dizer.

Dependendo do tipo de mercado em que estão inseridas, as letras e os números podem mudar. Por isso, vamos especificar quais são esses mercados à vista, fracionário e termo;

Códigos no mercado à vista

No caso de mercado à vista, os preços das ações são formados em pregão em negociações iniciadas no sistema eletrônico.

Assim, o comprador faz o pagamento e o vendedor entrega em D + 3, no 3º dia útil após o negócio.

Letras

Aqui, as letras fazem referência às empresas que emitem ações. No caso do nosso exemplo, a PETR4 é uma ação da empresa Petrobras.

Nem sempre são as 4 primeiras letras do nome da empresa, mas a ligação com este nome é sempre mantida.

Números

Aqui, os números selecionados são o tipo de papel representado, como ações ordinárias e preferenciais que falamos há pouco.

Veja quais são os principais números:

1 – Oferecer direito de subscrição de uma ação ordinária (ON)

Isso significa que as ações com o final 1 oferecem direito à compra desses papéis com prazo e preços pré-definidos, sem sofrer influência dos pregões.

Caso não exista o interesse em exercer esse direito de subscrição, ele pode vender para terceiros no mercado secundário.

2 – Direito de subscrição de uma ação preferencial (PN)

Os códigos com final 2 também aplicam o direito de subscrição, mas neste caso para a compra de uma ação preferencial.

Assim como no caso acima citado, o investidor pode vender esse direito de compra para outros no mercado secundário.

3 – Ação ordinária

As ações que possuem o final 3 são as que usam ordinárias (com direito a voto). A PETR3 é um exemplo.

4 – Ação preferencial

Os códigos com final 4 identificam os papéis com ações preferenciais. Isso significa que há uma prioridade no recebimento de dividendos. É o caso da PETR4 que já citamos.

5, 6, 7 e 8 – Ações preferenciais de classes diferentes

As ações com final 5, 6, 7 e 8 são preferenciais, mas pertencem às classes distintas: A (PNA), B (PNB), C (PNC) e D (PND), respectivamente.

Diversos fatores podem influenciar a diversificação de classes, mas, no geral, a principal diferença é uma empresa emissora de ação.

9 – Recibo de subscrição sobre ações ordinárias

Quando o investidor recebe o direito de subscrição da ação ordinária (que tem o final 1), ele ganha o final 9 antes de entrar na carteira do investidor.

Isso representa o recebimento da inscrição e indica que ela já pode ser negociada pelo preço determinado anteriormente.

10 – Recibo de subscrição de ações preferenciais

Assim como na final 9, os códigos de final 10 identificam ou recebem a inscrição. Neste caso, no entanto, trata-se de ações preferenciais.

11 – Unidades e BDR

No caso dos códigos finais 11, há uma indicação de BDRs (certificados de depósito brasileiros – Certificados de depósitos de ações de empresas no exterior) ou Units, que são embalagens de ações (preferenciais e ordinárias) que são negociadas em grupo.

Códigos no mercado fracionário

Neste caso, os códigos seguem a mesma regra de mercado à vista, mas há um complemento da letra F no final.

Ela indica que aquele papel está sendo negociado de forma fracionada. Ou seja: se o lote de ações PETR4 tiver 1.000 ações, mas você comprou somente 100, no seu home broker aparecerá o código PETR4F.

Códigos no mercado a termo

Seguindo a mesma lógica dos dois mercados citados anteriormente, no caso do mercado a termo os códigos das ações têm comportamento semelhante, apenas acrescentando a letra T.

Conclusão

Como você pode perceber, o mercado de ações tem diversas peculiaridades, principalmente no que diz respeito aos nomes e códigos de ações.

Entender os tipos de ações e os mercados de negociação é fundamental para que você não cometa erros na hora de investir e possa fazer o dinheiro render de forma inteligente.

Agora você aprendeu qual é o significado dos códigos das ações, já pode começar a operar.

Fonte: xp investimento

Para receber mais conteúdos como este, inscreva-se em nossa newsletter: