BLOG

Como preparar o imposto de renda em 2021?

Compartilhe

Share on facebook
Share on linkedin
Share on email
Share on print

As pessoas começam a se preparar para a declaração de imposto de renda, geralmente, em março e abril, embora o ideal seria organizar isso muito antes.

Quando começa a ser preparado o imposto de renda?

O seu imposto de renda de 2021, por exemplo, começou a ser preparado no dia 01/01/2020, ou seja, no primeiro dia do ano-calendário. Isso parece confuso, mas é bem simples:

O ano-calendário é o ano que qualifica as informações que serão utilizadas no imposto de renda, e o ano de exercício da declaração é o ano que você tabula essas informações e as envia para a receita.

Por essa variação os impostos de renda apresentam o seguinte formato:

  • IR 20/21;
  • IR 19/20;
  • IR 18/19;
  • E assim por diante.

Por que começar cedo é importante

Basicamente, o ponto importante aqui é o fato de que todas as informações a serem utilizadas deverão ser reunidas muito tempo antes de você preencher sua declaração.

Vamos então imaginar algumas hipóteses:

  • Demissão em 2019 com recebimento das verbas demissionais em janeiro de 2020. Neste caso, você precisa de um informe da empresa, na qual você já não trabalha, para complementar sua declaração;
  • Troca de carro em 2020? Você precisa dos dados da venda do antigo e da compra do carro novo para lançar na sua declaração de imposto de renda. Guardar cópia dos recibos é fundamental;
  • Pagamentos a médicos e outros profissionais que sejam dedutíveis. Esses pagamentos são dedutíveis apenas se você puder comprovar e tiver os dados como CPF ou CRM do profissional;
  • Os profissionais liberais (aqueles livres para exercer sua profissão após ter concluído a graduação ou um curso técnico) precisam se preocupar em preencher o Livro Caixa do Carnê-Leão. Assim, podem deduzir uma série de despesas referentes à sua prestação de serviços e isso deve ser feito mês a mês, com o pagamento do respectivo DARF mensal.

Mais exemplos:

Pensão alimentícia, educacional, ajuda de custos com saúde e remédios, entre outros gastos em caso de separação, podem ser declarados mesmo que o destinatário não seja registrado como seu dependente direto;

Lista de dependentes precisam de atenção redobrada, pois dependendo do tipo de ajuda de custo, vale mais a pena declarar imposto separado e registrar essa participação como gastos com educação, saúde ou similar;

Diante de tantos detalhes é muito importante planejar a declaração com antecedência e, se preciso, procurar por um profissional para realizá-la, como um contador, por exemplo.

Dica: entenda o que acontece na declaração do imposto de renda

Aliás, por isso aconselhamos a todos que entendam o que está ocorrendo na sua declaração de imposto de renda, seja você quem preenche ou não.

Você deve saber o máximo possível sobre ela, pois somente assim você poderá diminuir ou mesmo não pagar imposto algum sobre ela.

Assim, os contribuintes devem, diariamente, estar atentos s a tudo que pode ser útil para sua declaração no próximo ano e se preocupar em coletar os dados e comprovantes de acordo com seus gastos.

Se você não entende o que deve ou não ser lançado na declaração, como você vai economizar no imposto?

Como se preparar para o imposto de renda 2021/22?

Tenha em casa uma gaveta com um envelope em que você vai escrever “IR 2021/22”.

Nele serão depositados todos os comprovantes que você trouxer da rua: informes de rendimento, comprovantes médicos, recibos de compra e venda de carros, recibos de compras de remédios, ou seja, tudo o que você gastou e que pode ser deduzido do imposto de renda.

Assim, quando a hora de preencher o formulário chegar, você terá todas as informações centralizadas em um só lugar.

A mesma coisa pode ser feita no meio digital.

Você pode criar uma pasta no seu disco rígido ou nuvem, e guardar lá todos os comprovantes necessários para a sua declaração.

Importante: a falta de comprovação documental é o maior motivo de problemas com a Receita Federal, logo, ser organizado é a melhor forma do contribuinte evitar problemas futuros.

Para completar este artigo, reflita sobre os seguintes assuntos:

  • Como você controla os dados a serem utilizados na sua declaração?
  • Eles são guardados em local seguro?
  • Você tem acesso rápido e fácil para guardar esse tipo de documento?
  • Você sabe como é composta a sua declaração de IR?
  • Quem faz a sua declaração de imposto de renda: você ou profissional contratado?

Analisando e organizando esses pontos você resolverá a maioria dos problemas com os quais os contribuintes sofrem da hora de declarar seu IR.

Fonte: Xpeed / XP Inc.

Para receber mais conteúdos como este, inscreva-se em nossa newsletter: